jump to navigation

A Receita do Bolo 09/04/2010

Posted by leilakalomi in Miscelânea.
Tags: , , , , , , , ,
trackback

Andei meio sem vontade de escrever. A chuvarada que castiga o Rio de Janeiro não dá lá muito ânimo pra se escrever. Mas, a gente precisa desabafar, não é mesmo? Ando assistindo direto o drama que as cidades daqui do meu Estado estão sofrendo e andei pensando… como é que se chegou a esse ponto? Simples, ó simplória cidadã que paga seus impostos em dia com muito sacrifício: misture um bocado de falta de planejamento, outro bocado de falta de interesse em resolver qualquer problema e outros muitos bocados de demagogia pura e está pronta a receita do bolo: catástrofe.

Tem gente metendo o pau na prefeitura de Niterói por ter permitido a ocupação de um lixão por casas, mas vamos usar um pouquinho de bom senso: imaginemos um mundo ideal onde a burocracia – não importa em qual instância, municipal, estadual ou federal – tenha tido ciência de que uma comunidade estava crescendo num lixão desativado. Obviamente, os órgãos competentes iriam querer remover os moradores. É o que você pensa. Num instante apareceriam o político que se intitula o “representante” da comunidade, uma parte da imprensa baixaria o pau nas autoridades, ONGs boazinhas que se arvoram de guardiões de tudo o que é bom e verdadeiro na comunidade e, claro, iria aparecer um monte de líderes comunitários, dispostos a lutar até o fim contra as “otoridades”. Os órgãos competentes iriam conseguir remover aquelas pessoas do lixão? Nunca! E isso acontece em todas as áreas ocupadas.  Não estou, em absoluto, defendendo as autoridades que, por medo de enfrentar esse desgaste político ou por desorganização mesmo, deveriam mas não enfrentam essa situação. Dá no que dá. O Arquivo N da GloboNews mostrou enchentes antigas e o discurso dos governantes desde tempos imemoriais. Muda o personagem, mas o discurso é exatamente o mesmo. Alguma coisa vai mudar? Espere sentado. Daqui a algumas semanas, quando todos os corpos forem achados e enterrados e o sol voltar a brilhar na Cidade Maravilhosa, ninguém vai mais se lembrar do que aconteceu…. até que aconteça de novo. Então, veremos outras “otoridades” botando a culpa no volume de água, no pobre que constrói em área de risco…., etc. E assim caminha a humanidade.

Quem se deu bem nisso tudo foi a Bahia. Com a quantidade de dinheiro que o ex-mininstro Geddel Vieira Lima colocou no estado em que é candidato a governador, a Bahia tem que ser exemplo de gerência de recursos contra desastres naturais. Nem uma mísera casa de pobre baiano será alagada quando chover forte. Me engana que eu gosto.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: