jump to navigation

Sobre Algumas Séries III 02/05/2010

Posted by leilakalomi in Séries.
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
trackback

Clique na imagem para ampliar

Andei meio sumida, mas tive boas razões pra isso. Uma delas é que estava esperando assistir alguns episódios das novas séries do novo canal Liv (ô nomezinho ruim, sô!) para poder emitir alguma opinião.

* Em primeiro lugar, vai um comentário pra lá de atrasado. PQP! que porra de final de série foi aquela do Kyle XY? Parecia que o cancelamento da série pegou os produtores de surpresa, o que não é verdade. Se deixaram um gancho para poder mais tarde, fazer um filme pra TV com o final, pode ter sido um tiro na água. Ninguém garante filme pra dar explicações finais. Periga de não se ter um final. Pior que isso, só o 4400 que ficou no meio do caminho, mas naquele caso, os produtores foram pegos de surpresa.

* Modern Family estreia amanhã na FOX. É uma comédia MUITO legal. Recomendo.

* Vamos ao Liv:

Clique na imagem para ampliar

– Quando li a sinopse de Life Unexpected, me veio à cabeça aquela sentença ridícula criada pelos Seinfeld e George Constanza, em que um juiz, como punição por um delito qualquer, obriga um sujeito a ser o mordomo de outro. Muito inverosímil. Pois o caso da juíza que dá a guarda de uma menina aos pais biológicos sem nunca ter visto a cara deles me pareceu sem lógica também. Mas não é que a série é assistível? Não é a maravilha das maravilhas, mas, se não tiver nada pra ver, dá pra passar o tempo.

– Mercy é uma Nurse Jackie sem as drogas nem o humor negro. Ainda não desisti dela, mas não recomeindo. É ruinzinha de doer. Mas como sou masoquista…..

– Não assito Army Wives. Vi um episódio quando ainda era da finada People & Arts e não gostei. Não é agora que vou ver.

– Parenthood é aquele drama familiar de sempre. Se trocassem o nome da personagem de Lauren Graham de Sarah Braverman para Lorelei Gilmore, ninguém notaria a diferença. Mas tem o Peter Krause, o que já ajuda. Tem ainda o Craig T. Nelson e uma plastificada e irreconhecível Bonnie Bedelia. Gente, envelhecer com dignidade é uma qualidade. Tem gente, mulheres principalmente, que perde a noção do ridículo. Infelizmente, a Bonnie a perdeu.

Clique na imagem para ampliar

– A melhor estreia é a de Judging Amy. Essa série já tinha passado num canal, Hallmark, acho, mas que ninguém tem e ninguém viu. E não é que é boa? Com a assinatura de Bill D´Elia e John Tinker, os mesmos criadores de Chicago Hope e Boston Legal entre outras, é uma série da qual gostei de cara, apesar de não ser chegada a tramas de tribunal. O tema central é a adaptação de uma juíza caloura na profissão e sua famíla. Das quatro é a que mais gostei.

Clique na imagem para ampliar

– Um pedido para o canal Liv: PELAMORDEDEUS!!!!!!!!!! NÃO SE ESQUEÇAM DE RESCUE ME!!!!!!!!!!!!

Adoro essa série e o antigo P&A passou as duas primeiras temporadas. Espero que o Liv respeite os fãs e continuem a passar.

* Adorei o episódio merchandise descarado do filme Avatar e também uma sacanagem em cima do ator Joel David Moore, que também atuou no filme. Sacada inteligente. Foi no Bones.

* Gosto do Castle. É bem divertido.

Por enquanto é só. Depois tem mais.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: