jump to navigation

Depressão, Aqui Me Tens De Regresso 26/01/2013

Posted by leilakalomi in música.
Tags:
trackback

Sou uma deprimida crônica. Dã, grandes novidades. Mas há mais ou menos um ano venho tomando medicação e as crises diminuíram sensivelmente de intensidade e na quantidade. Só que, de vez em quando ela ataca com força.

Não saberia dizer exatamente o que ocasionou a crise, mas tem a ver com um sonho que tive durante a semana. O sonho não era tão ruim assim. Para falar a verdade, não vi nada de extraordinário nele. Foi assim: estava eu numa casa de três andares junto com um monte gente, pois estava acontecendo uma festa e chovia muito. Não sei como, pois os sonhos não são lá muito lógicos, eu sabia que, devido à chuvarada, a casa poderia desabar. Só que proprietário, um jovem de uns 30 anos, junto com a esposa e o filho bebê resolveram sair da casa para se salvarem e deixaram a festa rolando, isto é, deixaram um monte de gente correndo perigo caso a casa realmente caísse. O interessante foi que eu apenas lamentei que a casa pudesse desabar, pois o proprietário havia feito várias benfeitorias e eu gostava da casa. Em nenhum momento achei que corria perigo. Gozado o que agente sonha.

Acordei e a depressão se instalou. Não faço a menor ideia porque esse sonho me deixou tão deprimida. Ou não teria sido o sonho, sei lá.

A depressão é como uma infiltração numa parede. Começa aos pouquinhos, você nem nota, passa desapercebido. Depois de um tempo, você começa a achar que tem alguma coisa errada e quando vai verificar, já tem um dano enorme. Pior é a resistência em admitir para você mesma que tem uma doença chamada depressão. E também é muito, mas muito difícil as pessoas acreditarem que é uma doença. “Ah, é só uma tristezazinha, já vai passar”… Qual o deprimido que nunca ouviu isso? E você se sente como a pior das criaturas, pois acaba por não acreditar que esteja deprimido e fica achando que é frescura. Não é.

O deprimido pensa e faz coisas que as pessoas “normais” não fazem ou pensam.

O deprimido não consegue enxergar o que as outras pessoas enxergam.

O deprimido sofre. Apenas isso. Sofre. Na maioria das vezes, em silêncio.

A dor do deprimido, além da física, é moral.

O deprimido precisa de muito auto-controle ou acaba fazendo besteira.

Agora é esperar até que passe. Até a próxima crise.

Anúncios

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: