jump to navigation

A Guerra das Imaginações – Doc Comparato 20/02/2014

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , , , ,
add a comment

guerradasimaginações

Dia desses Analista me recomendou um livro que achou que iria gostar. O livro chama-se “A Guerra das Imaginações”, de Doc Comparato, Ed. Rocco, 1997. Até aí nada de mais. O problema é que o livro se encontra fora de catálogo e foi um perrengue achar um mísero exemplar. Só consegui num sebo em Brasília. E era o único na Estante Virtual. E valeu muito a pena a procura.

O livro (não sei bem se poderia chamar de romance) fala sobre fatos que hipoteticamente poderiam ter acontecido lá pelos idos de 1500 e como a imaginação pode ser mais realista que a realidade em si.

E como Doc Comparato escreve bem! Fantasia e realidade se misturam num texto ágil, marcante e muito, muito sarcástico. Uma vez começado fica difícil parar.  É um livro fininho, apenas 280 páginas mas que me deu uma pena danada de ter terminado. Conta a história de um Monsenhor que veio dar nas costas da Terra Brasilis e achou que havia encontrado o Paraíso. Não parece grande coisa, mas nas mãos do autor se torna uma preciosidade. Conhecia alguma coisa da obra do Doc, especialmente o que ele fez para TV, mas não podia imaginar que era um escritor tão bom. Eu sei, eu sei, estou puxando o saco, mas o que é bom é para ser divulgado.

Infelizmente o livro está esgotado, mas ainda tenho a esperança de que seja relançado e principalmente que o autor retome a carreira literária. Precisamos urgentemente de autores inteligentes, eruditos e, sobretudo, que tenham o dom da palavra – escrita -.

 

INFERNO 26/11/2013

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , ,
add a comment

inferno livro

Robert Langdon está de volta!

Depois de uma história fraquinha, fraquinha em “O Símbolo Perdido”, pensei que o Robert Langdon de Dan Brown tinha dado o que tinha que dar. Afinal, nenhum escritor é obrigado a criar uma obra prima a cada novo livro. Pois não é que Inferno, Dan Brown, tradução de Fabiano Moraes/Fernanda Abreu, Ed. Arqueiro, 2013 é o retorno em grande estilo das aventuras do nosso simbologista favorito?

Suspeito que Dan Brown, na pessoa do professor Langdon, tenha uma quedinha toda  especial pela Europa, pois as melhores aventuras se passam no Velho Continente. E a trama, muito bem urdida, nos deixa sem fôlego da primeira à última página e ainda nos faz pensar sobre o futuro da humanidade nessa época de escassez de recursos naturais e explosão demográfica.

De quebra, como de costume, Brown nos brinda com um passeio pela história de Dante Alighieri e pela Florença do início do Renascimento. Como sou tarada por história, é um prato cheio para esta humilde blogueira.

Recomendo tanto para quem gosta de aventura, como para quem quer ler algo além.

P.S. Espero que o filme não demore. Afinal, Tom Hanks já não está mais no auge da juventude para correr feito um doido pra lá e pra cá pela Europa.

Shadows On The Sun 20/03/2013

Posted by leilakalomi in Jornada nas Estrelas, Livros, Star Trek.
Tags: , , , , ,
add a comment

 

Shadows_of_the_Sun

Final de ano é aquela coisa: começo a limpar armários e foi numa dessas limpezas que descobri o livro “Shadows On The Sun”, de Michael Jan Friedman, Ed. Pocket Books, 1993, NY perdido numa prateleira e me lembrei que ainda não tinha lido apesar de ter o livro há anos. Às vezes é uma grata surpresa descobrir livros intocados perdidos em recônditos dos armários. Claro que resolvi ler sem demora.

O autor, Michael Jan Friedman já escreveu vários livros sobre o universo de Star Trek, logo, está familiarizado com o tema.  E o tema me interessou, pois conta muito do passado do nosso médico favorito, Dr. Leonard McCoy. Confesso que fiquei curiosa para ver até onde iria a imaginação do Sr. Friedman. Afinal, o passado de Magro sempre foi um tanto obscuro. 

Pois terminei de ler o livro desapontada. O que poderia ser um ótimo exercício de imaginação revelou-se de um clichê do começo ao fim. Não que seja ruim, claro que não. O Sr. Friedman é bom escritor e sabe do que está falando, mas terminei de ler com aquela sensação de que poderia ter sido melhor.

O enredo é o de sempre: ciúmes, traição, briga pela mulher amada, sacrifícios pessoais… Ufa! Até cansa de tanto clichê!

Achei uma pena o desperdício de uma oportunidade única para criar um novo ângulo da história do Dr. McCoy, mas acho que o autor resolveu não arriscar e criou uma história que poderia se passar em qualquer lugar, em qualquer época, em qualquer universo.  Pena. Dá para ler, desde que não se tenha nenhuma expectativa.

 

Cem Anos de Solidão 04/01/2013

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , , ,
add a comment

Cem Anos de Solidão - Gabriel García Marquez

 

Li “Cem Anos de Solidão”, de Gabriel García Márquez, Ed. Record, RJ, Tradução de Eric Nepomuceno, 2011 pela primeira vez lá pelos idos dos anos 80, antes mesmo do autor ganhar o Nobel de Literatura. Era uma edição caprichada, com ilustrações de Caribé. Pois um dia, conversando com um amigo, puxamos lá do fundo da memória  a saga da família Buendía e suas incontáveis gerações de Aurelianos e José Arcádios. Pois bem, resolvi reler. Afinal, são mais de 30 anos desde a primeira vez que tomei conhecimento dessa maravilhosa história.

Procurei daqui, procurei dali e nada… Não sei o que aconteceu com aquela velha edição.  Se bem me lembro, já estava meio desgastada pelo tempo e pelas incontáveis vezes que foi lido por parentes e amigos. Sumiu, escafedeu-se.

Bem, o que fazer então? Descobri que a Editora Record tinha lançado uma nova edição caprichada do livro que, embora não tenha mais as ilustrações de Caribé, traz a genealogia dos Buendía o que, convenhamos, é muito útil pois é fácil se perder nas gerações de Aurelianos, José Arcádios, Remédios e Úrsulas.

E o livro continua sendo magistral! Não envelheceu um dia sequer nesses mais de 30 anos desde o lançamento. Gabo tem uma maneira única de descrever fatos inusitados com uma naturalidade e um frescor que você pode até achar que é possível que existam um Coronel Aureliano Buendía, que lutou em 38 batalhas e perdeu todas, do saco com os ossos dos pais de Rebeca que fazia “cloc, cloc, cloc”, de Remédios, A Bela, que ascendeu aos céus em carne e osso levando consigo os lençóis de linho de Fernanda e mais outras histórias deliciosas.

Esta edição está desprovida do talento de Caribé, mas tem em anexo o discurso de Gabo ao receber o Nobel e também uma breve história de como “Cem Anos de Solidão” foi escrito. Uma excelente oportunidade para se saber como é a criação de uma obra-prima. Pois é isso que “Cem Anos de Solidão” é: uma obra-prima. Recomendo. Leia que vale cada página.

Cinquenta Tons de Cinza 03/11/2012

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , ,
add a comment

… ou “Assina-Logo-Essa-Porra-Desse-Contrato”!

Já dizia Nelson Rodrigues que toda unanimidade é burra.  E nada é mais verdadeiro em se tratando de “Cinquenta Tons de Cinza”, de E L James, Ed. Intrínseca, RJ, 2012.

Mea Culpa! Confesso que fiquei curiosa com o livro. Antes dele sair por aqui, já havia lido várias resenhas que falavam da nova abordagem que a autora fazia sobre sexo, especialmente sobre sexo, digamos, pouco convencional. Pois foi munida de uma certa curiosidade que resolvi me dar de presente de aniversário o tal primeiro volume da trilogia. Ah, se arrependimento matasse…

De fato, a autora descreve nos mínimos detalhes cenas de sexo sado-masô. Mas, peraí! O livro é só isso? A resposta é, sim.  Vejamos: em primeiro lugar, o que ela descreve não é nada de extraordinário. Qualquer pessoa com um mínimo de curiosidade sobre o assunto pode encontrar o que ela descreve e muito mais na internet… e de graça. Abstraindo-se a novidade do pornô-soft, o que resta é uma história de amor açucarada que você encontra em qualquer coleção tipo Sabrina na banca de jornais. E mais barato.

Longe de mim ser moralista. Um pouco de sexo hard-core tem lá o seu valor, mas depois que Ana Steele, a mocinha, apanha pela primeira vez, perdeu a graça. Aliás, apanhar não é comigo. Depois da terceira, já nem lia mais, passava direto pelas folhas. Ficou cansativo.

Página sim, a outra também, tem um puta merda. Peraí. Um palavrão bem colocado funciona muito bem, mas em quase todas as páginas? Que falta de imaginação da Senhora James!

A mocinha é um poço de virtude . É virgem e se recusa a aceitar os presentes que Christian Grey, o mocinho podre de rico, dá a ela. E faz o maior doce. Não sabe se assina ou não o contrato com as condições que ele quer impôr a ela. E acabou o primeiro volume e a chata ainda não assinou. Assina logo, p***a!

E fica nesse chove-não-molha, esse “Oh, estou apaixonada por você, mas você não consegue amar ninguém!” Saco!

Em suma, é um livro sem nenhum mérito literário numa história vazia e boba, cuja única novidade é ter alguma pornografia para senhoras casadas recalcadas do interior da Inglaterra e dos Estados Unidos. Não será com o meu dinheiro que a Dona Erica L. James vai ficar mais rica. Não vou comprar os outros dois  volumes. Muito ruim.

Maratona Literária – Operação Cavalo de Troia – Vols. 01 a 09 14/09/2012

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , ,
2 comments

Embora tenha lido os nove volumes, eu disse NOVE! conforme foram sendo publicados, resolvi fazer um esforço concentrado e li os nove em sequência.

Bem, para quem não conhece pode parecer meio sem pé nem cabeça, mas o Señor J. J. Benítez criou uma história empolgante e também muito verossímil, que faz com que a gente fique pensando se não poderia ser verdade.

A trama é a seguinte: dois oficiais da Força Aérea dos EUA são mandados de volta no tempo. Até aí, pode soar como qualquer história de ficção científica. O detalhe é para onde eles vão: para a Galiléia (e Jerusalém) nos tempos de Jesus. O primeiro volume é exatamente sobre os fatos que levaram à cruxificação de Jesus. Com uma pesquisa minuciosa que chega aos mínimos detalhes da vida cotidiana de há dois mil anos, Benítez reconstrói com primor e com muito sangue frio o que teria acontecido com o Filho do Homem nas suas horas finais. Não é para estômagos fracos. No segundo volume, por alguns motivos, eles são enviados novamente e, de comum acordo, resolvem voltar mais ainda no tempo para acompanhar os primeiros anos da vida pública de Jesus.

E assim seguem-se as histórias. Ele nos conta sobre a família de Jesus, sua relação um tanto tempestuosa com Maria, sua mãe; de como assumiu o seu verdadeiro papel de Homem-Deus, nos conta como foi a pregação e depois a morte de João Batista, etc. E em cada momento, Benítez desconstrói os Evangelhos, expondo suas opiniões até de um modo bastante incisivo. Largamente baseado em outro livro do mesmo autor chamado “A Rebelião de Lúcifer”, Ed Planeta, 2009. O Livro de Urantia.

Aviso, não é uma coleção para pessoas com crenças cristãs arraigadas. É uma coleção para parar e pensar. E ter coragem de questionar as crenças que nos foram impostas. Recomendo para pessoas sem pré-conceitos.

Aviso, o volume 9 tem mais de mil páginas.

O Cemitério de Praga 12/02/2012

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , , ,
1 comment so far

Definitivamente, o senhor Umberto Eco pirou na batatinha. Não que “O Cemitério de Praga” (Umberto Eco, Ed. Record, RJ, 2010) seja ruim. Ao contrário, ele continua sendo um ótimo escritor. Porém, a trama é para lá de rocambolesca.

Não vou descrevê-la, pois seria um spoiler enorme, mas basta dizer que il signore Eco usa e abusa de personagens e passagens históricas. Alguns poderiam pensar que ele foi um tanto ou quanto didático, mas como gosto de história e ele aborda passagens pouco conhecidas por mim, como a campanha de Garibaldi na Itália e a Comuna de Paris, foi, além de didátido, muito interessante e por vezes divertido.

Vale a pena ler para se entender como surgem os boatos, as histórias contadas de boca em boca e como são criados supostos “protocolos” que de verdadeiro, só existe a mão que os escreveu e que acabam como verdades absolutas.

Recomendo para quem gosta de história e quer saber mais um pouquinho como o que acontece hoje tem raízes lá atrás na história, sendo ela verdadeira ou apenas fruto de uma imaginação para lá de criativa.

Brethren 08/01/2012

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , ,
add a comment

Teacher e eu compartilhamos o mesmo gosto por leituras épicas e foi por saber do meu interesse que ele me agraciou com o livro Brethren: An Epic Adventure Of The Knights Templar, de Robyn Young (Penguin Group, NY, 2006). Trata-se do primeiro livro de uma trilogia, mas sinceramente não me animei a ler os volumes que faltam. O livro não é ruim. Se você conseguir ultrapassar as cem primeiras páginas, ele fica até bastante interessante, porém este é o primeiro romanace da senhorita Young e como todo primeiro trabalho, fica um pouco a desejar. Em outras palavras, não é ruim, é fraco. Minha leitura vai ficar no primeiro volume. Já até comecei a ler outro livro.

Van Rijn 08/12/2011

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , , ,
add a comment

Bem, gosto de romances históricos. Acho que já deu pra notar, não? E já li um bocado deles; afinal, não sou mais uma garotinha É por isso que não é qualquer livro que me agrada. Porém , Van Rijn (Sara Emily Miano, Ed, Bertrand Brasil, RJ, 2010) surpreende com uma narrativa muito interessante.

Trata-se da biografia romanceada do grande, maravilhoso, divino, fantástico pintor holandês Rembrandt Van Rijn (1606 – 1669). Por acaso, ele escolheu para nascer o mesmo dia que eu (15 de julho). Muito perspicaz, ele….

Pois o livro conta a vida deste singular artista através dos olhos de Pieter Blaeu, editor e grande admirador de Rembrandt e também pelas memórias do próprio Van Rijn, através de seu diário. Com eles, temos uma ideia bastante realista de como era a sociedade do século XVII, a cidade de Amsterdã, com as delícias e as agruras de toda cidade grande. E também é um retrato tocante deste gênio pouco compreendido na época, mas que hoje é considerado um dos maiores pintores de todos os tempos. E o livro tem uma sequência de capítulos e uma diagramação singulares. A diagramação do livro ganhou o prêmio Arts Council Writer´s Award.  E, claro, a autora escreve muito bem. Recomendo sem reservas.

O Mapa do Tempo 17/10/2011

Posted by leilakalomi in Livros.
Tags: , , , ,
add a comment

Não costumo ter grandes expectativas com relação a filmes, livros, CDs, etc, exatamente para não me decepcionar. Comecei a ler O Mapa do Tempo, de Félix J. Palma (Ed. Intrínseca, 2010, RJ) assim, sem grandes esperanças. Para mim, seria apenas mais um livro de ficção-científica sobre viagens temporais. Pois não é que o livro me surpreendeu? A trama é muito boa, tem muito mistério e o estilo do autor é muito, mas muito bom! O enredo parece ser uma coisa, mas é outra completamente diferente. Leia até o fim que vale a pena!!!!

Virei fã de Félix J. Palma, que é espanhol, mas que criou uma trama passada na Londres  do final do século XIX e cujo personagem principal é H.G. Wells. Recomendo para quem gosta de romances históricos como eu e também de aventura.